terça-feira, 9 de outubro de 2012

O quê é uma Prelência?

Crítica de "A História de Prelência" livre adaptação do texto: "Sobre como essa história quase não foi contada" de Jocemar de Quadros Chagas e Direção: Giselle Flôr
Sabur um velho feiticeiro, decide dar um presente especial, mas não sabe para quem. Por isso decide dar uma missão para Preguiça sua ajudante, ela devera sair pelo mundo e encontrar uma pessoa que seja merecedora desse presente. Assim começa essa linda história teatral maquiada de teatro infantil. Digo maquiada, porque sinopse, publico alvo e publicaçãoes do Grupo 7 Phocus sempre apontam esse espetáculo como infantil, mas podemos dizer que toda a montagem de Gisele Flôr faz caminhar um espetáculo adulto, ou no máximo juvenil. Pegada forte, cores acinzentadas, música de cinema e iluminação densa, assim o grupo quase perde as crianças da platéia, mas não perde, apenas as disciplinam a ficar encantadas, emudecidas e vidradas, mas paralelamente a isso atrai os adultos e boas cabeças alí sentadas. Com uma adaptação inteligente, atuações impecáveis e uma partitura corporal excelente o Grupo carioca transcreve um texto literário para o palco, mostrando claramente que para o teatro infantil, que não imbeciliza sua platéia, fazer uma criança prestar silênciosamente atenção ao palco, começa antes, bem antes, na formação de seus atores. (Texto de Valter Vanir Coelho, Professor de Artes Cênicas).

Nenhum comentário: