Deputado assaltado defende controle de natalidade de pobres

Deputado estadual Antonio Salim Curiati (PP), 83, que teve a casa assaltada pela segunda vez em dois anos
O deputado estadual de São Paulo Antonio Salim Curiati (PP), 83, que teve a casa assaltada na manhã desta terça-feira, criticou a política social do governo federal e defendeu o controle de natalidade da população pobre. "A Dilma [Rousseff] vem falar do Bolsa Família. Aí você agracia a comunidade carente, e eles começam a ter filhos à vontade. É preciso controlar a paternidade", disse. Curiati citou países onde o ladrão tem as mãos decepadas como punição, mas afirmou não apoiar a iniciativa. "Não sou tão radical assim." Membro da Comissão de Segurança Pública da Assembleia, pediu valorização dos policiais. "A segurança pública está um desastre", disse.  A casa do deputado, que fica na rua dos Plátanos, no bairro Cidade Jardim (zona oeste de São Paulo), foi roubada por ao menos quatro bandidos. Segundo informações da Polícia Militar, três dos ladrões renderam a empregada da casa quando ela saía para tirar o lixo, por volta das 9h.
Os bandidos estavam armados com metralhadoras e pistolas. Quando entraram na casa, renderam também o deputado e a mulher dele. Ainda de acordo com a PM, as vítimas foram agredidas. Os ladrões ficaram cerca de 40 minutos no local e fugiram levando joias, celulares e dinheiro. Um quarto bandido aguardou fora da casa, em uma Hyundai Tucson, usado depois na fuga do grupo. Médico, Curiati está em seu oitavo mandato na Assembleia Legislativa, onde é líder do PP. Nascido em Avaré (250 km de SP), foi também deputado federal, prefeito de São Paulo (1982-83) e ocupou cargos de secretário estadual e municipal na área de assistência social. REPETECO : Em 2009, uma casa onde o deputado morava, no Jardim Europa (zona oeste), foi assaltada por quatro homens armados e encapuzados. Os criminosos já tinham o controle remoto do portão da garagem e não houve arrombamento. Durante a ação, os criminosos mantiveram reféns duas empregadas, dois moradores e um visitante. Uma das funcionárias chegou a ser agredida na cabeça com coronhadas. A polícia foi acionada por um vigia que disse ter suspeitado da movimentação no imóvel. Durante uma distração dos criminosos, uma moradora e o visitante, amigo da família, conseguiram fugir pulando de uma janela.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Marcela Temer Nua

Você sabia que Renato Russo e Geddel (o homem das malas de dinheiro) eram inimigos de juventude? Saiba o porquê.

Juiz diz que não houve "constrangimento à vítima" e solta homem que ejaculou no pescoço da passageira